Cerveja pode reduzir risco de
diabetes e obesidade

2

Que noticia tão boa para nós, que gostamos de cerveja!

Uma cerveja de 33 centilitros por dia, durante um mês, parece aumentar a diversidade e a riqueza dos microorganismos presentes no intestino. E isto parece diminuir o risco de algumas doenças, como a diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares e obesidade.

Bom, a ideia não é beber o dobro para ter duas vezes mais benefícios de saúde. Aliás, o que é curioso é que existem outros estudos a dizer que a cerveja faz mal e faz engordar. Na verdade, agora que estou a escrever isto fiquei sem a certeza absoluta de ter lido algum desses estudos, mas sei que uma nutricionista, numa prova de vinhos, me disse que era proibido beber cerveja no processo de emagrecimento.

E com todas estas coisas, estudos que afirmam algo e outros que afirmam o seu contrário, temos pessoas que bebem e outras que não bebem exatamente para atingir o mesmo fim.

Na minha aldeia, era eu miúda, ouvia as mulheres mais velhas a dizerem que a sardinha fazia mal. Então houve uma onda de carapau em substituição da sardinha. Fiquei triste porque sou apreciadora incondicional de sardinha e travei grandes batalhas com a minha mãe para me deixar comer uma, porque uma nunca fazia mal… mesmo que fosse a todas as refeições…

Onde foram aquelas mulheres buscar semelhante ideia não sei, mas, na época, não havia internet, apenas as noticias da taberna. E deduzo que tenha sido alguém a tentar elevar a 10 os benefícios dos” bichinhos” do intestino.

Mas logo a seguir veio, novamente, a ideia de que a sardinha faz bem. E agora só não faz bem olhar para o preço porque, de resto, parece ser um alimento desenhado por deus para nutrir o corpo dos humanos e prevenir todo o tipo de maleita.

Mas a história da moda dos contrários sempre existiu provavelmente. Aconteceu o mesmo com o azeite.

 Já começo a pensar que aquela aldeia era totalmente louca. E na verdade nunca tinha pensado nisto segundo esta perspetiva. Havia gente a temperar a salada com óleo porque o azeite fazia mal. E quase toda a gente na aldeia tinha oliveiras e produzia azeite… que estranho, seria pela escassez? Como não produziam óleo e tinham de o comprar percecionavam-no como melhor? Ou será que vendiam o azeite e compravam óleo porque era mais barato? Ou porque eram seguidores dos influencers da taberna? Daqueles que queriam elevar a 10 os benefícios da cerveja?

Pois não sei….  Sei é que era difícil percebe-los no fim das jogatanas das cartas. Um jogo de homens como diziam. Quem perde paga a rodada e, no fim, porque raramente havia empates, saiam todos com a “vela encharcada”, que é como quem diz sem serem capazes de “fazer um quatro”.

Será sempre um enigma, por certo….

Eu elejo o estudo da cerveja que faz bem, e tu? Conta-nos tudo!

https://pt.euronews.com/2022/07/05/cerveja-pode-reduzir-risco-de-diabetes-e-obesidade

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Um pouco do meu blog

meninos e meninas ou músculos e candura?