Consultas Alfa 5

4

As nossas consultas, na verdade chamo-lhes encontros, são porções de vida tiradas do tempo.
Digo-o por serem conhecidas como mergulhos profundos no mar de águas revoltas que se
quedam no agora da alma.


São espaços de descoberta, de reconstrução, de partilha, de enriquecimento pessoal, de
cicatrização de feridas, de limpeza do que se vê e do que está para além do nosso
entendimento.


Em concreto, o que fazemos? Bem, muitas vezes fechamos os olhos, muitas vezes rimos,
algumas vezes as lágrimas caem, e as palavras, essas estão sempre presentes. Muito
presentes! É com as palavras que nos comunicamos, certo? Apesar de, talvez, serem as que
transmitem menos, mas são as que usamos mais…


E se pergunta as técnicas que uso, vou responder-lhe com uma história… imagine que quer
construir uma casa. Contrata um arquiteto, porque não sabe ou não consegue desenha-la.
Responde a dezenas de perguntas que, na verdade, parecem intrusivas e quase a fazem ir
embora. Tem a sensação que está a perder tempo porque o que quer é um desenho, um
projeto para começar rapidamente a dar forma à sua casa. Responder a perguntas que nunca
antes lhe passaram pela cabeça e pôr em causa todas as suas certezas não estava nos seus
planos.


Agora imagine que percebe que, afinal, o desenho que tinha na mente nunca iria satisfazer a
sua necessidade de se sentir segura e especial na sua casa… e aquela técnica, talvez a única
que conhecia, e os materiais que julgava serem os certos, não eram, de todo, adequados para
si. As dezenas de certezas que tinha na sua mente sobre técnicas de construção, otimização
do espaço e da luz, da temperatura e do conforto, rapidamente passaram a ser apenas uma
possibilidade.


Percebe que, à medida que o tempo passa, consegue imaginar-se cada vez com mais clareza na sua casa, com toda a família a desfrutar do espaço sem incomodar os restantes elementos, numa verdadeira dança suave onde todos partilham os passos que vão aprendendo a dançar…
E chega o momento de se mudar para a casa nova e já a conhece de cor. E já se sente em casa há tanto tempo…a paz é indescritível e a confiança é magnifica… E percebe que esta casa é a sua casa apesar de, no inicio, parecer nada ter a ver com aquilo que pensava ser…
No fim agradece ao arquiteto por ter acreditado mais em si que você própria e a ter guiado através do labirinto de emoções.


Voltando a nós… entenda que nesta jornada trabalhamos em equipa, eu e você. Se
inicialmente eu trabalhar mais, o que acontece por norma, depois é a sua vez de se aplicar
como se fosse o projeto mais importante da sua vida.


E como operacionalizamos esta mudança? Na verdade, essa é uma verdadeira aventura…
hipnose clinica, psicoterapia ericksoniana, programação neurolinguística, coaching,
eneagrama, análise comportamental DISC, mindfulness, Ho’Oponopono são das técnicas que
mais usamos. Porque não nos focamos numa só? Da mesma maneira que tem muitas receitas
para cozinhar bacalhau, legumes e por aí fora, e que adapta as receitas ao objetivo do evento,
à qualidade dos ingredientes disponíveis, ao tempo, aos equipamentos de cozinha, ao gosto dos comensais, por exemplo, também nós adaptamos as técnicas a cada um dos nossos
clientes tão especiais e aos seus projetos e necessidades tão individuais.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

Um pouco do meu blog

meninos e meninas ou músculos e candura?